Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Economia

27/05/2021

Nova pesquisa da FecomercioSP aponta atividade do turismo na capital paulista 60% menor em relação ao período pré-pandemia

Expectativa é de que recuperação deve ocorrer no segundo semestre com ampliação da vacinação

Ajustar texto: A+A-

Nova pesquisa da FecomercioSP aponta atividade do turismo na capital paulista 60% menor em relação ao período pré-pandemia

Em relação a março de 2020, observou-se quedas drásticas no faturamento do setor, na taxa de ocupação hoteleira e na movimentação nos aeroportos e rodoviárias
(Arte: TUTU)

O turismo continua a atravessar um período turbulento na cidade de São Paulo com o setor encerrando o mês de março com um nível de atividade 60% menor em relação ao mesmo período de 2020. Os dados são do Índice Mensal de Atividade do Turismo (IMAT-SP), novo indicador elaborado pelo Conselho de Turismo (CT) da FecomercioSP, em parceria com o Observatório de Turismo e Eventos da Empresa de Turismo e Eventos da Cidade de São Paulo (SPTuris).

O IMAT-SP é composto por cinco variáveis: estoque de empregos diretos do turismo; faturamento do setor; movimentação dos terminais rodoviários e aeroportos – exceto Viracopos – e, taxa de ocupação da rede hoteleira. O objetivo foi criar um termômetro do setor na capital paulista, que possa ser embasar a tomada de decisão e a elaboração de estratégias pelos agentes envolvidos na cadeia turística.

Leia mais sobre eventos e turismo
Eventos-teste em São Paulo serão fundamentais para retomada do setor, avalia FecomercioSP
Projeto de recuperação do setor de eventos é sancionado com vetos a medidas essenciais às empresas
FecomercioSP comemora aprovação do plano de recuperação para os setores de eventos e de turismo, mesmo com alterações no texto

Como são variáveis com diferentes unidades de medição – taxa, faturamento, etc. – construiu-se um índice, calculado a partir de uma média ponderada de cada variável, cujo marco zero é o mês de janeiro de 2020. Em estatística, adota-se o número índice 100 – base 100 – como início da série. Os resultados são mostrados no gráfico a seguir:

imat

Em março, o IMAT-SP caiu pelo terceiro mês consecutivo marcando 39,8, o que significa uma retração de 21,5% em relação a fevereiro e 38,9% em relação ao mesmo período do ano passado, em que o setor já sofria os impactos negativos da pandemia. Considerando o mês de janeiro de 2020, período pré-pandemia, a queda é de 60%.

Entre as variáveis que compõem o indicador, em relação a março de 2020, observou-se quedas drásticas no faturamento do setor (-72%), na taxa de ocupação hoteleira (-48%) e na movimentação nos aeroportos (-55%) e rodoviárias (-39%). O estoque de empregos recuou apenas 5%, provavelmente por conta do Benefício Emergencial (BEm), programa que permitiu a suspensão do contrato de trabalho e redução da jornada e salários – iniciativa apoiada pela Federação para evitar o agravamento da crise econômica gerada pela pandemia de coronavírus.

Parceria com a SPTuris

O termo de cooperação do novo indicador de turismo será assinado nesta semana pela FecomercioSP e a SPTuris. Será um breve encontro presencial para ter uma assinatura simbólica desse termo, em que a Federação será representada pela Mariana Aldrigui, presidente do Conselho de Turismo; da SPTuris, irá o diretor-presidente, Luiz Alvaro Salles Aguiar de Menezes.

Expectativa

A expectativa é que os dados de abril sejam positivos, mas isso não deverá ser entendido como uma recuperação. Como o mês de abril deste ano foi marcado por restrições das atividades e de circulação na capital paulista, menos severas do que no mesmo período de 2020, é de se esperar que o efeito estatístico reflita na pesquisa, ou seja, a possível “melhora” prevista para a análise de abril será por causa da base fraca de comparação.

A FecomercioSP entende que são muitos os desafios do turismo em São Paulo e afirma que a recuperação deve ocorrer ao longo do segundo semestre com a ampliação da vacinação, uma das bandeiras da Entidade.