Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

18/03/2021

Prefeitura antecipa 5 feriados na cidade de São Paulo para conter avanço do covid-19 e altera calendário das empresas

Serão antecipados dois feriados municipais de 2021 e três de 2022 para a semana entre os dias 26 de março e 1º de abril

Ajustar texto: A+A-

Prefeitura antecipa 5 feriados na cidade de São Paulo para conter avanço do covid-19 e altera calendário das empresas

Medida parecida foi adotada no ano passado, quando alguns recessos foram antecipados
(Arte: TUTU)

A Prefeitura de São Paulo decidiu antecipar cinco feriados para conter o avanço de casos de covid-19 e isso altera o calendário das empresas da cidade. Serão antecipados dois feriados municipais de 2021 e três de 2022 para a semana entre os dias 26 de março e 1º de abril. O objetivo é reduzir a circulação de pessoas nas ruas, conforme informou o prefeito Bruno Covas em coletiva virtual nesta quinta-feira (18).

Na coletiva, o prefeito esclareceu que serão antecipados os seguintes feriados:

*Corpus Christi, inicialmente previsto para 3 de junho deste ano, é antecipado para 26 de março de 2021;
*Dia da Consciência Negra, inicialmente previsto para 20 de novembro deste ano, é antecipado para 29 de março de 2021;
*Fundação de São Paulo, inicialmente previsto para 25 de janeiro de 2022, é antecipado para 30 de março de 2021;
*Corpus Christi, inicialmente previsto para 16 de junho de 2022, é antecipado para 31 de março de 2021; e
*Dia da Consciência Negra, inicialmente previsto para 20 de novembro de 2022, é antecipado para 1º de abril de 2021.
Como o dia 2 de abril é feriado nacional (Sexta-feira da Paixão), as atividades não essenciais serão retomadas apenas no dia 5 de abril, uma segunda-feira, após o domingo de Páscoa (4 de abril).

Saiba mais sobre o posicionamento da Federação na pandemia
FecomercioSP pede ao Governo Estadual medidas de apoio para reduzir prejuízos econômicos diante de novas restrições
FecomercioSP reforça pleitos a fim de manter incentivos fiscais de ICMS às empresas de São Paulo
FecomercioSP pede prorrogação da suspensão de taxas para abertura de empresas no Estado 

Medida parecida foi adotada no ano passado, quando os recessos de Corpus Christi e do Dia da Consciência Negra foram antecipados para os dias 20 e 21 de março, junto com um ponto facultativo decretado no dia 22. No âmbito estadual, houve antecipação do feriado da Revolução Constitucionalista para 25 de março.

Como ficam as atividades essenciais

Está proibido o atendimento presencial ao público, inclusive mediante retirada ou "pegue e leve", em bares, restaurantes, "shopping centers", galerias e estabelecimentos congêneres e comércio varejista de materiais de construção, permitidos tão somente os serviços de entrega ("delivery") e "drive-thru".

Lembramos que a recomendação do Governo do Estado é no sentido de que a entrada dos funcionários ocorra entre as 7h e 9h para os serviços e entre 9h e 11h para o comércio.

A convenção coletiva de trabalho dos comerciários da capital fixa algumas regras para o trabalho nesses dias:
*Domingos: jornada normal de trabalho; horas extras com adicional de 60%;
*Feriados: concordância do empregado; pagamento em dobro das horas efetivamente trabalhadas; pagamento de auxílio-alimentação no valor de 40 reais para as empresas com até 100 empregados e no valor de 51 reais para as demais.

Como ficam as atividades não essenciais

Conforme as normas vigentes do Plano São Paulo (fase emergencial em todo o Estado, que por enquanto vai até 30 de março) e que estão em vigor na capital, as atividades não essenciais que decidam operar devem adotar o teletrabalho sempre que possível, pois não poderão funcionar com atividades presenciais nem mesmo internamente.

Rodízio de veículos

Durante a Fase Emergencial, que por enquanto tem vigência até 30 de março, o rodízio diurno de veículos está liberado para que as pessoas deixem de depender exclusivamente do transporte público e possam usar veículos particulares.

Mas a Prefeitura implantou o Rodízio Municipal Noturno de Veículos, que irá vigorar inclusive nos feriados, proibindo a circulação de veículos automotores, inclusive caminhões, nas vias públicas do Município de São Paulo, durante o toque de restrição, compreendido entre 20h de um dia e 5h do dia seguinte, com base no dígito final da placa do veículo, independente da localidade de licenciamento, na seguinte conformidade:

I – das 20h das segundas-feiras às 5h das terças-feiras: dígitos finais 1 e 2;
II – das 20h das terças-feiras às 5h das quartas-feiras: dígitos finais 3 e 4;
III – das 20h das quartas-feiras às 5h das quintas-feiras: dígitos finais 5 e 6;
IV – das 20h das quintas-feiras às 5h das sextas-feiras: dígitos finais 7 e 8;
V – das 20h das sextas-feiras às 5h dos sábados: dígitos finais 9 e 0.

Fase Emergencial

Todo o Estado está em Fase Emergencial desde a última segunda-feira (15) e as restrições impostas nessa fase deverão ser seguidas até dia 30 de março. Nesta semana, o governo do Estado anunciou novas medidas de apoio aos micros e pequenos empresários paulistas. Apesar das ações serem importantes, a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) afirma que elas ainda são insuficientes para amparar os empreendedores afetados já há um ano pelas restrições de combate à proliferação do novo coronavírus.