Sustentabilidade

26/06/2018

Projeto pretende recuperar a biodiversidade do Parque Trianon

Combate à invasão biológica se faz necessário para a manutenção da vegetação nativa do parque, único remanescente da Mata Atlântica na região central da cidade de São Paulo

Projeto pretende recuperar a biodiversidade do Parque Trianon

Espécies exóticas têm se proliferado e sufocado a vegetação do parque
(Arte: TUTU)

Por Ana Clara Guerra

O Parque Municipal Tenente Siqueira Campos, popularmente conhecido como “Parque Trianon”, é considerado o único remanescente da Mata Atlântica na área central da cidade de São Paulo. No entanto, alguns tipos exóticos de vegetação, como a palmeira-seafórtia, têm se proliferado e sufocado a vegetação rasteira há anos, o que pode acabar com a Mata Atlântica existente na região.

Para controlar essa invasão biológica, o projeto intitulado “Biodiversidade do Trianon em Retomada” foi elaborado pelo Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave) da Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente (SVMA). A proposta também pretende promover o enriquecimento da biodiversidade por meio da reposição da perda de vegetação nativa e seu manejo sistemático.

“Apesar de algumas espécies serem lindas e atraírem os visitantes, é necessário retirá-las com suas raízes para que não voltem a prejudicar a vegetação nativa. Como no Parque Trianon não há espaço para o plantio de novas espécies da mata atlântica na mesma quantidade das exóticas suprimidas, a prefeitura pretende fazê-lo também em outras áreas municipais para que se desenvolvam e virem adultas da melhor forma”, explica a assessora técnica do Conselho de Sustentabilidade da FecomercioSP, Cristiane Cortez, que tem acompanhado o projeto, participando como representante da FecomercioSP nas reuniões do Conselho Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável - CADES.

Veja também
FecomercioSP apresenta dicas para consumidor colaborar para a preservação do meio ambiente
Constituição prevê tratamento diferenciado às empresas que promovem a economia verde
Proteção ao meio ambiente passa pela redução do uso de plásticos descartáveis

Além dessas duas ações, o projeto tem o objetivo de difundir o conhecimento sobre a invasão biológica em ambientes urbanos. “Essa questão é complexa e envolve a necessidade de identificar a problemática das espécies exóticas invasoras e o planejamento de ações de prevenção, erradicação, controle e monitoramento. Assim, é necessário propagar o conhecimento capacitando profissionais da área de arborização urbana e envolvendo a comunidade durante todo o processo”, comenta a criadora do projeto, Andrea de Almeida Bossi, analista de meio ambiente da SVMA.

Segundo Andrea, a comunidade do entorno do Parque Trianon possui um histórico de ativismo, antes mesmo do início da elaboração do projeto, e tem se interessado em participar voluntariamente das ações de restauração da biodiversidade do parque. Para isso, a SVMA tem se organizado para acolhê-los de maneira séria e estruturada.

“É extremamente importante que a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente faça uma conscientização dos moradores e frequentadores, para mostrar que não vão arrancar as árvores para acabar com o parque, mas que é necessário remover o que vem destruindo o pouco que se tem de Mata Atlântica”, opina Cristiane.

O projeto foi submetido e aprovado para receber recurso do Fundo Especial do Meio Ambiente (Fema). O valor total do projeto é de R$ 1.872.564,88, com duração de 24 meses. Atualmente, está em fase de liberação de recursos.