Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Podcasts

18/01/2021

Setor de aluguel de carros desponta na pandemia e tem alta demanda

Após forte impacto na parte interacional do negócio, Rentcars.com vê mercado interno aquecido; ouça o podcast

Ajustar texto: A+A-

Setor de aluguel de carros desponta na pandemia e tem alta demanda

Situação vivida na pandemia aumentou o conhecimento sobre a possibilidade de alugar carro
(Arte: TUTU)

O setor de locação de veículos está com alta demanda e baixa oferta mesmo durante a pandemia de covid-19, segundo relata Francisco Millarch, CEO da Rentcars.com, na série “Mercado & Perspectivas”, podcast da FecomercioSP. Tal cenário é reflexo dos aumentos do aluguel e da venda de carros por parte das locadoras, assim como o impacto do coronavírus na cadeia de suprimentos das montadoras.

“Olha que coisa paradoxal: no início da pandemia, a partir de março, o grande desespero nosso era a falta de cliente, de demanda, e, agora, a grande angústia do nosso setor é a falta de oferta, ou seja, não existe carro suficiente para atender a toda a demanda doméstica”, explica.

Ouça outros podcasts
Empresa que toma decisões com base em dados aumenta as chances de acertar e se destacar entre os concorrentes
Empresa de remessa expressa passa por transição do mercado consumidor
Empresas de entretenimento buscam acelerar transformações na pandemia

Na conversa, Millarch destaca a mudança no comportamento do consumidor na pandemia: sem poder viajar para outros países, passou a olhar para o mercado interno e a escolher destinos até 400 quilômetros perto de casa, o que estimulou o transporte terrestre feito no próprio carro ou em carro alugado.

“A locação de veículos foi gravemente atingida quanto qualquer outra área do turismo, mas, aos poucos, as pessoas voltaram a viajar, porém, cautelosas em ir a locais muito distantes de sua residência. Isso fortaleceu o turismo doméstico no Brasil e em vários países do mundo e fez com que o setor de veículos se recuperasse mais rapidamente do que outros setores de turismo”, afirma.

A expectativa do executivo é que o equilíbrio entre a oferta e demanda ocorra no segundo trimestre, quando o fornecimento das fábricas deve ser normalizado. “O lado bom é que esta situação toda criou um conhecimento maior da possibilidade de se alugar carro. Acredito que muita gente alugou carro pela primeira vez e gostou da experiência. Estes clientes vão ver o aluguel como uma opção de agora em diante”, finaliza Millarch.

Ouça o podcast

O conteúdo também está disponível no Spotify e no Apple Podcasts.