Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

24/09/2020

Termina restrição ao serviço de manobrista na capital paulista durante pandemia

Para isso, medida aumenta critérios de segurança e higiene dos colaboradores que atuam nessa atividade

Ajustar texto: A+A-

Termina restrição ao serviço de manobrista na capital paulista durante pandemia

Colaboradores desse segmento devem usar máscaras e viseiras de acrílico, entre outras medidas, antes de entrar nos carros
(Arte: TUTU)

O serviço de valet ou manobrista pode ser utilizado nos estacionamentos dos setores imobiliário, comércio e galerias de rua, além de shoppings e similares, desde que os colaboradores sigam à risca algumas medidas de higiene e segurança.

A novidade, que consta da Portaria Pref 98, entrou em vigor no último dia 19, após publicação no Diário Oficial da Cidade, e altera a Portaria Pref 629, que suspendia essa prestação de serviço para evitar o contágio por covid-19.

Saiba mais sobre a área de serviços:
Tecnologia tem papel de destaque na retomada da economia; ouça
Veja seis dicas para que os clientes se sintam seguros no seu salão de beleza
Waze se recupera aos poucos após queda drástica em viagens

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) concorda com a decisão porque a cidade se encontra na fase amarela (fase 3) do Plano São Paulo em razão da análise de dois indicadores: a redução no número de novos casos da doença e a taxa de ocupação nos leitos em Unidade Terapia Intensiva (UTI).

Segundo a Portaria Pref 98, além do cumprimento das demais regras de distanciamento e de higiene já em vigor, os colaboradores desse segmento devem usar máscaras e viseiras de acrílico, luvas descartáveis e higienizar as mãos com álcool gel 70% antes de entrar nos carros.