Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

04/11/2021

HR Techs: startups de recursos humanos transformam o processo de admissão, gestão de ponto e benefícios – além dos trâmites administrativos

Empresas já conseguem encontrar os candidatos que mais se enquadram nas vagas e com serviços pensados até mesmo para pequenas empresas

Ajustar texto: A+A-

Ouvir Texto:

00:00 00:10
HR Techs: startups de recursos humanos transformam o processo de admissão, gestão de ponto e benefícios – além dos trâmites administrativos

HR techs respondem a desafios da pandemia e da insegurança jurídica, persistente no País
(Arte: TUTU)

Antes focada apenas na gestão de pessoas e equipes e no cumprimento de trâmites operacionais e burocráticos – como legislação trabalhista, folha de pagamento e apuração de impostos –, a área de Recursos Humanos (RH) evoluiu bastante ao longo das últimas décadas e se tornou estratégica para que as empresas alcancem melhores resultados. Além disso, atualmente também é responsável por disseminar a cultura da empresa entre os colaboradores, fazer pesquisas para medir o clima organizacional, desenhar planos de educação e qualificação, implementar ações sociais e de diversidade, conduzir as relações sindicais, entre outras funções.

Neste período de pandemia e de manutenção do isolamento social, como adaptar o processo de recrutamento, seleção e desligamento que precisaram ser feitos a distância? Como acompanhar o desempenho e a produtividade do colaborador que passou a trabalhar em home office? Como cumprir a legislação em um país que tem o maior número de processos trabalhistas no mundo? Todos estes fatores somados geram um amplo campo de oportunidades para as HR techs, startups que oferecem soluções tecnológicas para a área de RH.

A Distrito, hub de inovação voltado a startups, investidores e empresas, mapeou 373 HR techs no Brasil em 2020 e as dividiu em 6 categorias e 16 subcategorias, conforme descrito no quadro a seguir. A categoria com o maior número de startups é de “desenvolvimento e gerenciamento de talentos”, com 160 HR techs, o que representa 42,9% do total; seguida por “recrutamento e seleção” com 28,2%; e HR Core, focada nas operações administrativas, como pagamento, folha de ponto e benefícios, com 25,5%.

Saiba mais sobre o universo das startups
Retailtechs: investidores firmam presença das startups no varejo e nos supermercados
Startups de carros seminovos recebem aportes milionários e aceleram transformação digital do setor
Edtechs: conheça o principal segmento de startups do Brasil
Startups do mercado imobiliário inovam em construção, aquisição, viabilidade de projetos e serviços de reforma
Pandemia acelera uso da tecnologia na saúde e startups crescem neste segmento
Startups do agronegócio já estão presentes no cotidiano de metade dos agricultores brasileiros

A categoria offboarding, que atua na elaboração de soluções para o desligamento de funcionários e comunidade de ex-colaboradores, tem apenas uma startup. Apesar de evidenciar a carência de soluções na área, o estudo avalia que mesmo sendo uma etapa importante, o desligamento de colaboradores não recebe a atenção devida pelas empresas no Brasil, diferentemente do ocorre no exterior, onde essas empresas desempenham um papel fundamental para tornar o processo de desligamento menos traumático, fazer a gestão do conhecimento e, ainda, tornar um funcionário que está se aposentando, por exemplo, em um embaixador da marca.

4.11_1.[1]Casos de sucesso

Gympass

A Gympass é a primeira e única HR tech brasileira classificada como unicórnio (startup avaliada em mais de US$ 1 bilhão). Inicialmente, a operação da empresa, fundada em 2012, consistia na venda de passes diários de acesso às academias de forma direta às pessoas físicas. Após não atingirem nem mesmo as metas mais conservadoras, os sócios mudaram a estratégia, e o modelo de negócio – antes focado no consumidor final – passou a ser um benefício oferecido pelas empresas aos colaboradores.

A Gympass é a solução, por exemplo, para que aqueles funcionários que viajam ou se deslocam com frequência possam ter acesso à academia parceira mais próxima e não precisem abandonar a sua rotina de exercícios. É indicada também para o colaborador que frequenta a academia perto do escritório, para escapar do trânsito ou do horário do rodízio do veículo, mas que também quer ter a opção de se exercitar perto de casa.

Além da comodidade, a Gympass contribui para diminuir aquele que é o quarto maior fator de risco à vida no mundo: o sedentarismo. Atualmente, a startup está presente em nove países na América Latina, Europa e Estados Unidos, com plano de internacionalização seguindo em expansão.

Gupy

Ainda que um processo de recrutamento e seleção seja digitalizado – e a empresa possa escolher os filtros que desejar –, a depender da quantidade de inscritos, ele pode se estender e deixar o candidato ideal de fora. Por este motivo, a Gupy nasceu em 2015, com o objetivo de transformar e agilizar o recrutamento, a seleção e a análise de currículo, inclusive em processos seletivos nos quais milhares de pessoas se candidatem. A startup desenvolveu uma Inteligência Artificial (IA), chamada Gaia, capaz de analisar 1 milhão de currículos por segundo, selecionar e ordenar os candidatos com mais afinidade com vaga e com a cultura da empresa.

E quanto mais a empresa utiliza a plataforma nos processos de seleção, mais a Gaia “aprende” suas preferências, aumentando, assim, a eficiência no processo de contratação. Atualmente, mais de 70% dos candidatos contratados utilizando a Gupy estavam posicionados nas primeiras dez posições.

Maturi

A Maturi Jobs nasceu com o objetivo de conectar empresas aos profissionais com mais de 50 anos. Além de contribuir para as saúdes psicológica e financeira destes profissionais, a Maturi evita que companhias percam o conhecimento e a experiência adquirida por eles ao longo de décadas. Vale ressaltar que a população brasileira está envelhecendo, e, em 2040, mais da metade da força de trabalho será formada por profissionais acima de 45 anos – que são, reconhecidamente, mais organizados e mais confiáveis, além de terem mais equilíbrio emocional, entre outras qualidades, quando comparado ao colaborador mais jovem.

As empresas que utilizam a plataforma relatam uma diminuição na rotatividade do quadro de funcionários e mais satisfação dos clientes nas lojas que contam com um maior número de profissionais acima de 50 anos. Antes focada apenas na oferta de vagas, hoje, a Maturi possui uma plataforma de cursos de qualificação e de oferta de serviços prestados por estes profissionais mais experientes.

Sólides

A Sólides oferece soluções de RH para pequenas e médias empresas, que podem, por meio da plataforma da HR tech, aplicar testes de perfil e comportamentais aos candidatos e colaboradores; analisar as características pessoais dos funcionários – de forma a identificar um potencial líder para uma área –; aplicar avaliação de desempenho para acompanhar a evolução do colaborador; medir o clima organizacional da empresa; e receber informações de extrema importância para diminuir a rotatividade. Em suma, a proposta da Sólides é trazer as pequenas e médias empresas para o RH 4.0. 

Conheça o Conselho de Economia Digital e Inovação da FecomercioSP

Faça parte!

Se você deseja que a sua empresa cresça, conheça melhor a FecomercioSP. Você pode se tornar um associado e ter acesso a conteúdos e serviços exclusivos, além de descontos em eventos e outros benefícios.

Fechar (X)