Negócios

05/02/2018

Plataforma de gestão financeira mira no pequeno empresário

O CEO da ContaAzul, Vinícius Roveda, percebeu uma lacuna no mercado de softwares e decidiu desenvolver uma ferramenta personalizada

Plataforma de gestão financeira mira no pequeno empresário

Startup que já atendeu mais de 800 mil clientes desde 2007 foi acelerada no Vale do Silício, Estados Unidos
(Arte: TUTU com foto de Christian Parente)

Com informações de Filipe Lopes

A ideia do ContaAzul, plataforma destinada à gestão do negócio do pequeno empresário, surgiu quando Vinícius Roveda era apenas um estudante de Ciências da Computação no Estado de Santa Catarina.

A trajetória da empresa é contada pelo próprio idealizador do projeto em entrevista à edição 54 da revista Comércio & Serviços, editada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Veja também:
Veja como funciona a proteção do nome comercial e da marca em uma startup
O momento é de empreender, diz Carlos Wizard
Ying Lowrey discute inclusão digital e empreendedorismo de base

Hoje, Roveda é o atual CEO da startup que já atendeu mais de 800 mil clientes desde 2007. Tudo começou quando ele percebeu uma lacuna no mercado de softwares e decidiu desenvolver uma ferramenta personalizada.

Reuniu, então, em um único sistema serviços como controle de estoque, gestão financeira, interação com contador e geração de tabelas e relatórios, além de acompanhamento de todo o processo de venda de um produto.

“Investimos muito em design, em entender o comportamento do cliente, na experiência que deveríamos ter com o produto. Isso foi um grande choque para a indústria de software aqui no Brasil, porque, até então, as empresas não se preocupavam com isso”, relembra Roveda.

A empresa que nasceu em Joinville e foi acelerada no Vale do Silício, Estados Unidos, fechou no fim do ano passado parceria com o Mercado Livre. Com isso, os 4,2 milhões de vendedores que utilizam o portal podem simplificar ainda mais o processo de comercialização pela internet graças à integração com o ContaAzul.

A edição de janeiro e fevereiro da C&S pode ser acessada aqui.