Negócios

02/12/2019

Empresários e representantes do Poder Público compartilham ações para o desenvolvimento do empreendedorismo

Coordenador do Grupo de Trabalho Doing Business da FecomercioSP, André Sacconato, fala da necessidade de colocar em prática ações que deixem o empreendedor confortável para atuar

Empresários e representantes do Poder Público compartilham ações para o desenvolvimento do empreendedorismo

Participantes discutiram como o apoio de políticas públicas pode auxiliar no crescimento do empreendedorismo
(Foto: Anderson Rodrigues / Perspectiva)

Empresários paulistas e representantes do Poder Público compartilharam nesta segunda-feira (2) interesses em comum relacionados à criação de um ambiente saudável para o desenvolvimento do empreendedorismo. Eles se reuniram no lançamento do Fórum de Empreendedores, iniciativa da Câmara Municipal de São Paulo, realizado na sede da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Na ocasião, os presentes discutiram como o apoio de políticas públicas pode auxiliar no crescimento dessa atividade vista como uma vocação do brasileiro, já que existem 52 milhões de pessoas com negócio próprio no País, segundo a pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), feita em 2018.

Veja também:
Pequenos empresários paulistas conhecem políticas públicas para melhorar os negócios no Resolve Já
Setor produtivo de São Paulo recebe programa para identificar obstáculos à geração de empregos
Papel social do empresário está entre os destaques da revista “Problemas Brasileiros”

No encontro, o coordenador do Grupo de Trabalho Doing Business da FecomercioSP, André Sacconato, destaca que esse cenário é um dos motivos que leva a Entidade a colaborar com o objetivo do governo federal de tornar o Brasil um dos 50 melhores lugares no mundo para fazer negócios até 2022, seguindo os parâmetros do Doing Business. Atualmente, o País ocupa a 124ª posição no ranking que analisa o ambiente de negócios em 190 nações.

“Estamos cansados de ter um Estado que atrapalha o empresário com uma estrutura perversa de recursos voltados para grandes empresas sem apoiar o pequeno empreendedor. Buscamos concretizar ações que deixem o empreendedor confortável para atuar”, diz ele.

O diretor federal de Desburocratização do Ministério da Economia, Geanluca Lorenzon, justifica a má posição no Doing Business como um reflexo do excesso da exigência de atos públicos de liberação, como licenças, alvarás, registros e permissões: “Estamos mapeando essa burocracia para agir em favor da liberdade econômica e de um ambiente de negócios simplificado”.

forum_empreendedores

Geanluca Lorenzon, Janaína Lima e André Sacconato debateram propostas e ideias para a melhora do ambiente de negócios
(Foto: Anderson Rodrigues / Perspectiva)

Lorenzon ressaltou a importância da Medida Provisória n.º 881/2019, também conhecida como “MP da Liberdade Econômica”, sancionada em setembro deste ano, e também destacou o revisaço proposto pelo governo federal com o intuito de revogar, simplificar e republicar as normas e regulações de órgãos como Anvisa e Receita Federal, por exemplo, em até 18 meses. O decreto que permite essa revisão foi publicado no último dia 29 de novembro.

Essas ações, segundo a vereadora Janaína Lima (Novo-SP), facilitam a relação entre o Poder Público e o empreendedor. "Muitas pessoas desconhecem os desafios da via empreendedora e algumas vezes o próprio Estado não enxerga o empreendedor como um parceiro. Essa aproximação tem o objetivo de resgatar o elo que até hoje considerávamos perdido entre o cidadão e seus representantes”, afirma.

Composição do Fórum de Empreendedores
Composto por membros do Poder Público, entidades, instituições acadêmicas e de pesquisa, movimentos sociais, organizações não governamentais e outras lideranças, o Fórum vai receber demandas e desenvolver projetos que possam auxiliar empresários e também será responsável pela elaboração e divulgação de pesquisas, relatórios e materiais informativos para disseminar os assuntos de interesse específico do setor.

Entre os conselheiros que tomaram posse hoje estão o CEO & Co-founder da EduK, Eduardo Lima; o consultor de negócios da FecomercioSP, Marcelo Dini; a editora da revista Época Negócios + PEGN, Sandra Boccia; o professor da FEI, Edson Sadao; o presidente da Associação de Moradores de Paraisópolis, Gilson Rodrigues; a sócia B2Mamy, Tatiana Maluhy; o general manager EF Education, Eduardo Santos; e a fundadora e diretora-executiva ID_BR, Luana Genot.

Veja a galeria de fotos aqui.

Faça parte
Se você tem interesse na melhoria do ambiente de negócios para que a sua empresa possa crescer, conheça melhor a FecomercioSP. Você pode se tornar um associado e ter acesso a conteúdos e serviços exclusivos, além de descontos em eventos e outros benefícios.