Economia

14/02/2018

A cidade é um organismo em permanente construção, diz Lacir Baldusco

O arquiteto, urbanista e ex-prefeito de Itapecerica da Serra fala ao UM BRASIL sobre como o planejamento contribui para a construção de cidades melhores em longo e médio prazos

A cidade é um organismo em permanente construção, diz Lacir Baldusco

O planejamento é um instrumento que precisaria ser recuperado para que a gente tenha cidades melhores em longo e médio prazos, diz Baldusco
(Foto: Christian Parente)

A dificuldade em planejar a construção de cidades melhores está no fato de os resultados aparecerem de cinco a dez anos após a implantação dos projetos. “O principal problema é a falta de vontade política de promover um sistema de planejamento que seja seguido”, diz o arquiteto e urbanista Lacir Baldusco.

Ex-prefeito de Itapecerica da Serra, Baldusco conversa com Humberto Dantas e Fernando Coelho na sétima aula do curso digital Desafios da Gestão Municipal no Brasil, produzido pelo UM BRASIL em parceria com a Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo (EACH-USP).

Veja também:
UM BRASIL discute mobilidade urbana e avanços recentes no Brasil
Fiscalização da gestão pública é tema do UM BRASIL
UM BRASIL discute desafios do orçamento municipal

Baldusco afirma que a maior parte dos prefeitos encontra administrações sem recursos e com estruturas arcaicas que não atendem às novas necessidades das cidades contemporâneas, e que mecanismos como a Lei n.º 10.257, denominada “Estatuto da Cidade”, apresenta instrumentos interessantes para organizar o território. Entretanto, o especialista afirma que a medida não teve consequências desde que foi promulgada, em 2001.

“O planejamento é um instrumento hoje desacreditado que precisaria ser recuperado para que a gente pudesse efetivamente ter a perspectiva de cidades melhores em longo e médio prazos”, completa.

Ele lembra que o primeiro projeto de metrô para a cidade de São Paulo foi feito em 1930, mas foi deixado de lado em detrimento do Plano de Avenidas. “A cidade é um organismo em permanente construção. Não existe uma cidade pronta e acabada. Nós cometemos erros estratégicos no desenvolvimento da cidade e pagamos caro por isso”, destaca.

As aulas – ministradas na EACH-USP durante o primeiro semestre de 2017 – compõem a série que discute temas como segurança pública, saúde, educação, turismo, democracia participativa, cultura e mobilidade, entre outros assuntos. Ao todo, são 13 aulas que serão divulgadas no portal da FecomercioSP semanalmente.

Confira a entrevista na íntegra: