Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

09/03/2021

Aumento do prazo para pagamento de empréstimo do Pronampe atende solicitação da FecomercioSP

Adiamento depende da análise do banco no qual o empréstimo foi feito

Ajustar texto: A+A-

Aumento do prazo para pagamento de empréstimo do Pronampe atende solicitação da FecomercioSP

Postergação beneficia as empresas ainda afetadas pelas restrições impostas por causa da pandemia
(Arte: TUTU)

Uma nova solicitação da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) foi atendida pelo Poder Público, e os empresários que pegaram empréstimos pelo Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) em 2020 terão até três meses a mais para começar a pagar essa dívida.

No mês passado, os Conselhos de Serviços (CS), de Comércio Atacadista (CCA) e de Comércio Varejista (CCV) da Federação solicitaram à Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia solicitando a prorrogação do prazo de carência para pagamento de crédito obtido por meio do Pronampe, já que o programa é uma importante medida do Poder Público destinada ao desenvolvimento e ao fortalecimento dos pequenos negócios durante a pandemia. 

Saiba mais sobre os pleitos da Federação em prol das demandas empresariais
FecomercioSP reforça pleitos a fim de manter incentivos fiscais de ICMS às empresas de São Paulo
FecomercioSP pede prorrogação da suspensão de taxas para abertura de empresas no Estado 
FecomercioSP consegue veto de projeto de lei que exigia cabine de desinfecção no comércio

A Federação estima que a parcela do varejo paulista que teve suas atividades restringidas encerrou 2020 com redução de faturamento na ordem de R$ 27 bilhões e a esperada retomada gradual da economia no começo deste ano foi frustrada com o agravamento da pandemia.

Assim, a postergação do período de carência, inicialmente de oito meses, beneficia as empresas ainda afetadas pelas restrições de funcionamento impostas por causa da pandemia de covid-19.

Para a FecomercioSP, a incerteza econômica, aliada a redução no faturamento, dificultaria o cumprimento desse compromisso por parte dos pequenos negócios, que tentam pagar as contas básicas do dia a dia e manter os empregos dos colaboradores diante deste cenário.

Pronampe

O Pronampe foi destinado ao desenvolvimento e ao fortalecimento dos pequenos negócios durante a pandemia. O dinheiro foi oferecido pelos próprios bancos, mas com garantia do Fundo Garantidor de Operações (FGO). Foram ofertados R$ 37 bilhões em financiamentos para uso em investimentos ou pagamento de despesas operacionais.

Os empresários interessados em adiar o pagamento do valor devido devem procurar os bancos nos quais fizeram os empréstimos e pedir o adiamento da data de vencimento da carência. Ficará a critério das instituições bancárias a decisão sobre a concessão do período adicional.

Mais acesso a crédito

Defensora de maior amparo às empresas, no ano passado, a FecomercioSP pediu e atuou pela sanção urgente do PL 1.282/2020, que instituiu o Pronampe, e também solicitou que os bancos privados aderissem ao Pronampe para facilitar a chegada do crédito ao maior número de empresários.

Ainda das manifestações encaminhadas ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e ao senador Jorginho Mello (PL/SC) – autor do projeto que criou o Pronampe –, a Entidade solicita a tramitação e a rápida aprovação do Projeto de Lei 5.029/2020, que prevê a terceira fase do programa.

A Federação também mantém o empresário informado sobre as principais linhas de crédito emergenciais e sempre tem criticado a burocracia e os juros altos que afastam as empresas do acesso a empréstimos para garantir a sobrevivência das mesmas.

DesenvolveSP

As empresas que ainda precisam de crédito podem se beneficiar da parceria fechada entre a Federação e o banco estadual Desenvolve SP. A ação visa diminuir a burocracia e facilitar o acesso das empresas com faturamento até R$ 4,8 milhões à linha Crédito Digital, que disponibiliza R$ 100 milhões em crédito para capital de giro. Nessa nova linha, as taxas são a partir de 0,8% ao mês (a.m.) acrescido da Selic, com prazos de até 60 meses para pagar e carência de até 12 meses.

Além da busca por crédito, a FecomercioSP vem atuando desde o início da pandemia, período em que encaminhou mais de 100 pleitos às esferas municipal, estadual e federal, com vitórias relacionadas à concessão de crédito, além de questões tributárias e trabalhistas.

Conheça todos os pleitos da FecomercioSP aqui.