Notamos que você possui
um ad-blocker ativo!

Para acessar todo o conteúdo dessa página (imagens, infográficos, tabelas), por favor, sugerimos que desabilite o recurso.

Negócios

26/02/2021

Grande São Paulo volta para a Fase Laranja e comércio deve seguir normas mais restritivas

FecomercioSP reforça necessidade de fiscalização intensiva de atividades ilegais que geram aglomeração

Ajustar texto: A+A-

Grande São Paulo volta para a Fase Laranja e comércio deve seguir normas mais restritivas

Decisão impede o funcionamento de bares e restaurantes nessas regiões e restrige o atendimento presencial em outros estabelecimentos
(Arte: TUTU)

Com o agravamento do contágio do covid-19, seis regiões do Estado de São Paulo regrediram de fase no Plano São Paulo e, com isso, os comércios dessas áreas deverão seguir normas mais rígidas. Na nova atualização do programa, anunciada nesta sexta-feira (26), a Grande São Paulo (inclusive a capital), Campinas, Sorocaba e Registro deixam a Fase Amarela para a Fase Laranja, na qual fica proibido, por exemplo, o funcionamento de bares e restaurantes e limita a ocupação em comércios e shoppings a 40% da capacidade do local, além de restrição de atendimento presencial por até 8 horas, com fechamento às 20h.

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) reforça aos empresários a constante atenção em relação à aplicação dos protocolos sanitários nos estabelecimentos. A Entidade destaca, ainda, a necessidade de intensificação das fiscalizações por parte do Poder Público a fim de coibir atividades ilegais que geram aglomeração.

Saiba mais sobre o posicionamento da Federação na pandemia
FecomercioSP reforça pleitos a fim de manter incentivos fiscais de ICMS às empresas de São Paulo
FecomercioSP pede prorrogação da suspensão de taxas para abertura de empresas no Estado 
FecomercioSP consegue veto de projeto de lei que exigia cabine de desinfecção no comércio

Ainda em relação às mudanças anunciadas hoje, as regiões de Marília e Ribeirão Preto deixaram a Fase Laranja para a Vermelha, a mais restritiva. Apenas serviços considerados essenciais como supermercados, açougues, padarias, hospitais e clínicas podem funcionar.

Apenas Piracicaba apresentou melhora nos dados referentes ao novo coronavírus. Por isso, ela progrediu para a Fase Amarela. Nesta fase, é permitido a abertura de estabelecimentos nas seguintes condições:

*capacidade limitada a 40% de ocupação para todos os setores;
*funcionamento máximo de estabelecimentos limitado a dez horas por dia;
*restrição de atendimento presencial até às 20h em bares;
*restrição do atendimento presencial a partir das 22h.

O restante do Estado permaneceu estável. Assim, São José do Rio Preto, Franca, São João da Boa Vista e Taubaté se mantém na Fase Laranja, enquanto Araçatuba e Baixada Santista continuam na Fase Amarela. Permanecem na Fase Vermelha Presidente Prudente, Araraquara, Barretos e Bauru.

Toque de restrição

Na quarta-feira (24), o governo informou sobre a limitação de circulação de pessoas nas cidades, que passa a vigorar nesta sexta. Assim, independentemente da fase em que a região esteja classificada, os estabelecimentos deverão ficar fechados das 23h às 5h, até 14 de março. O chamado “toque de restrição” é para proibir aglomerações e reduzir os níveis de contaminação.

A fiscalização será intensificada no Estado e as vigilâncias sanitárias municipais e do Estado, Polícia Militar e Polícia Civil e a Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) poderão atuar em uma força-tarefa para impedir o descumprimento do “toque de restrição”.