Pesquisa Conjuntural do Setor de Serviços

Setor de serviços da cidade tem o melhor faturamento para o mês de agosto desde 2010 

Em agosto, o faturamento real do setor de serviços na cidade foi de R$ 33,8 bilhões, a maior cifra para o mês desde 2010.

Das 13 atividades, 11 registraram aumento em relação ao mesmo mês do ano anterior, com destaque para: serviços bancários, financeiros e securitários (30,8%), mercadologia e comunicação (21,0%). Juntas, contribuíram para o resultado geral com 5,7 p.p.

Sobre

A Pesquisa Conjuntural do Setor de Serviços (PCSS) disponibiliza o primeiro indicador mensal de serviços em âmbito municipal, elaborado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) com base nos dados de arrecadação do Imposto sobre Serviços (ISS) do município de São Paulo, fornecidos pela Secretaria Municipal de Finanças e Desenvolvimento Econômico.

Como é obtido

A produção de indicadores de serviços na cidade de São Paulo é feita a partir da base de dados do Imposto sobre Serviços (ISS) arrecadado. Além disso, considerando a diversidade do setor, as atividades abordadas na pesquisa foram reunidas em 13 grupos, levando-se em conta as suas similaridades e representação no total do que é arrecadado do ISS no município.

Por meio dos relatórios gerados é possível identificar o total do faturamento (real e nominal) por atividade, as variações percentuais em relação ao mesmo mês do ano anterior (T-T/12) e mês imediatamente anterior (T-T/1) e o acumulado no ano.

Utilidades

A PCSS é um importante meio para aferir os resultados obtidos pelo setor de serviços do município de São Paulo. A cidade tem grande relevância nos resultados estaduais e nacionais do setor de serviços, representando aproximadamente 20% do total que é gerado de receita no País.

Análise de Índice

De:

Até:

Selecione ao menos uma das Segmentações para visualização

Conteúdos relacionados