Custo de Vida por Classe Social

Custo de vida sobe 0,41% em julho

Em julho, o custo de vida na região metropolitana de São Paulo (RMSP) subiu 0,41% ante os 0,32% registrados em junho. Apesar de essa ser a maior alta ao longo de todo o ano, o indicador ainda sobe a uma média de 0,19% ao ano, sendo que no mesmo período do ano passado, a média observada era de 0,67%. Essa desaceleração na alta de preços fica mais evidente ao observar a variação acumulada dos últimos 12 meses, que atingiu 3,05% em julho, enquanto que no mesmo período de 2016, os preços subiram 9,24%. Os dados são da pesquisa Custo de Vida por Classe Social (CVCS), realizada mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Com representatividade de pouco mais de 16%, o segmento Habitação exerceu a principal contribuição de alta para o medidor do custo de vida em julho na RMSP, encerrando o mês com alta de 2,03%. Transportes também seguiram a mesma trajetória e alteraram completamente a tendência observada em junho: passaram de um recuo de 0,58% para o incremento 0,91% em julho. 

Para ter acesso à análise completa, clique aqui.

Sobre

O Custo de Vida por Classe Social é um indicador de preços, segmentado por grupos de despesa e faixa de renda. São nove grupos de despesa e cinco faixas de renda que, em conjunto, geram um indicador geral de custo de vida.

Como é obtido

O CVCS é obtido a partir da reponderação e reclassificação de 247 itens de despesa na cidade de São Paulo, de acordo com a participação destes nos orçamentos familiares das distintas class...

Utilidades

Entender como a evolução recente dos preços pode estar afetando a vida do consumidor paulistano médio (das famílias paulistanas) e também quais distorções ocorrem por conta da variação da capacidade de consumo (portanto no padrão de vida) de famílias de diferentes estratos sociais.

Análise de Índice

De:

Até:

Selecione ao menos uma das Segmentações para visualização

Conteúdos relacionados