Índice de Preços do Varejo

IPV registra recuo de 0,04% em fevereiro

Após alta de 0,22% em janeiro, o Índice de Preços do Varejo (IPV) apresentou leve queda de 0,04% em fevereiro. No acumulado dos últimos 12 meses, o indicador ainda apresentou alta de 4,57%. Em fevereiro de 2016, o índice registrava variação positiva de 0,95%, e no acumulado de março de 2015 a fevereiro de 2016 a elevação alcançou 10,46%.

O IPV é composto por oito grupos e, em fevereiro, quatro deles registraram variações de preços negativas: despesas pessoais (-0,61%), artigos de residência (-0,54%), alimentação e bebidas (-0,52%) e habitação (-0,28%). No segmento alimentício, as maiores quedas foram vistas nos itens feijão carioca (-16,67%), frango inteiro (-8,98%), mamão (-7,61%), uva (-7,15%), sardinha (-6,54%), melancia (-6,44%), pera (-5,80%), abacaxi (-5,62%), alho (-5,31%) e suco de frutas (-4,98%).

Para ter acesso à análise completa, clique aqui.

Sobre

Índice de Preços do Varejo (IPV) acompanha de forma sistemática e distinta a evolução dos preços de produtos e avalia seu impacto sobre as diversas classes de renda.

Como é obtido

Coleta de variações de preços de 181 itens de produtos apuradas pelo IBGE e que compõem o cálculo do IPCA na região metropolitana de São Paulo. A soma de pesos de 181 itens do varejo é reponderada de forma a somar 100% do consumo de varejo das famílias em média e também na divisão para cada faixa de renda.

Utilidades

O indicador proporciona comparações importantes sobre os efeitos dos preços dos produtos sobre os orçamentos não apenas em diferentes faixas de renda, mas por tipo de consumo das famílias.

Análise de Índice

De:

Até:

Selecione ao menos uma das Segmentações para visualização

Conteúdos relacionados