Índice de Estoques

Índice de estoques cai 1,9% em outubro

O Índice de Estoques (IE) do comércio varejista na região metropolitana de São Paulo registrou queda de 1,9% e passou de 110,7 pontos em setembro para 108,5 pontos em outubro. Em relação ao mesmo mês de 2016, quando o índice atingiu 99,4 pontos, houve um aumento de 9,2%. A proporção de empresários que considera seu nível de estoques adequado alcançou 54,2%, mantendo-se acima dos 50% pelo sexto mês consecutivo.

A parcela de empresários que afirma estar com estoques acima do adequado teve queda de 1,1 ponto porcentual (p.p.) de setembro para outubro, resultando em 32%. Os que afirmaram estar com o nível de mercadorias abaixo do ideal aumentou 1,4 p.p., atingindo 13,7%. Em relação a outubro de 2016, o crescimento foi de 0,4 ponto porcentual. Resumindo, os estoques abaixo do adequado aumentaram mais do que caiu a proporção de estoques acima; isso, na média, elevou um pouco a inadequação geral, mas por bons motivos - já que pode ser resultado de um aumento das vendas.

Clique aqui para ter acesso à análise completa.

Sobre

O Índice de Estoques é apurado mensalmente pela FecomercioSP desde junho de 2011. O indicador vai de zero a 200 pontos, representando, respectivamente, inadequação total e adequação total.

Como é obtido

A partir de entrevistas com cerca de 600 empresários do comércio dos municípios que compõem a Região Metropolitana de São Paulo.

Utilidades

Da análise dos números, é possível identificar a percepção dos pesquisados em relação à inadequação de estoques para “acima” (quando há a sensação de excesso de mercadorias) e para “abaixo” (caso os empresários avaliem a falta de itens disponíveis para suprir a demanda em curto prazo).

Análise de Índice

De:

Até:

Selecione ao menos uma das Segmentações para visualização

Conteúdos relacionados