Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista

Varejo paulista cresce 3,6% no primeiro semestre do ano

O faturamento real do comércio varejista paulista registrou alta de 4,7% em junho na comparação com o mesmo mês de 2016, atingindo R$ 49,6 bilhões – cerca de R$ 2,2 bilhões acima do valor apurado no mesmo período do ano passado. Essa foi a quarta elevação mensal consecutiva e a quarta maior cifra registrada para um mês de junho desde o início da pesquisa, em 2008. No acumulado do primeiro semestre deste ano, as vendas cresceram 3,6%, o que representa um faturamento R$ 10,1 bilhões superior ao obtido no mesmo período de janeiro a junho de 2016. Considerando os últimos 12 meses, o setor apresentou alta de 2,7%.

De acordo com a FecomercioSP, o crescimento das vendas varejistas registrado em junho demonstra que o ciclo de recomposição do consumo segue sólido e foi preponderante para a recuperação das vendas no comércio. Segundo a Federação, essa consolidação do ciclo de recomposição das vendas varejistas foi possível pela ampliação das variáveis econômicas positivas registradas ao longo do primeiro semestre, que teve quedas nas taxas de juros e da inflação e melhorias na renda agrícola e das exportações, além da injeção dos recursos do FGTS das contas inativas, que impactaram diretamente no consumo, e da queda nos índices de desemprego, que reforça o poder de compra dos consumidores e acelera a economia como um todo.

Para ter acesso à análise completa, clique aqui.

Sobre

A Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista do Estado de São Paulo tem como objetivo produzir indicadores mensais do desempenho do comércio varejista e dos seus vários ramos de atividade e em todas as 16 regiões do Estado. A partir de dados do faturamento bruto real, as informações produzidas pela pesquisa permitem mensurar, tanto em número índice quanto em R$ bilhões, e projetar a atividade econômica geral de curto prazo, dado que o consumo é o indicador mais sensível e o que mais rapidamente responde às mudanças conjunturais e/ou às medidas de política econômica.

Como é obtido

A Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista do Estado de São Paulo (PCCV) tem a cobertura de 100% dos setores varejistas, considerando todas as informações das empresas enquadradas no código CNAE 2.0 relativo ao setor do comércio varejista. A utilização dos dados da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (SEFAZ) é subdividido em 16 regiões, que cobrem todos os 648 municípios paulistas, e tem uma abrangência em média de 83% de todo faturamento do varejo, o que dá à nova PCCV um grau de precisão e de confiabilidade muito superior a de qualquer outra pesquisa similar.

Utilidades

A Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista na Região Metropolitana de São Paulo (PCCV) permite conhecer e avaliar o real desempenho mensal do comércio que podem subsidiar as políticas públicas regionais, estaduais e federais e balizar decisões de investimentos privados no Estado de São Paulo.

Análise de Índice

De:

Até:

Selecione ao menos uma das Segmentações para visualização

Conteúdos relacionados