Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor

Proporção de famílias paulistanas endividadas cai pelo 3º mês seguido em junho

Embora as famílias estejam se endividando menos na cidade de São Paulo, a dificuldade de acertar as contas em atraso permanece. Em junho, a parcela de famílias paulistanas que possuem algum tipo de dívida caiu pelo terceiro mês consecutivo atingindo 49,4%, quedas de 1,7 ponto porcentual em relação a maio (51,1%) e de 0,3 p.p. na comparação com o mesmo mês do ano passado (49,7%). Em termos absolutos, são 1,92 milhão de famílias endividadas.

Apesar da queda, o nível de inadimplência ficou praticamente estável (19,2%) em relação ao mês passado (19,3%) e a junho de 2017 (19%). Com isso, o dado aponta que 750,4 mil famílias não estão conseguindo pagar as dívidas em dia, e o atraso, em grande parte, passa dos 90 dias (51,7%).

A pesquisa mostra que o porcentual de famílias que não terão condições de pagar as dívidas em atraso no próximo mês, ou seja, permanecerão inadimplentes, caiu de 9% em maio para 8,1% em junho, taxa praticamente igual à do mesmo mês do ano passado (8,2%).

Clique aqui para ter acesso à análise completa.

Sobre

O objetivo da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) é diagnosticar o nível de endividamento e inadimplência do consumidor. Das informações coletadas são apurados importantes indicadores: ní­vel de endividamento, percentual de inadimplentes, intenção de pagar dívidas em atraso e nível de comprometimento da renda.

Como é obtido

Os dados são coletados junto a cerca de 2.200 consumidores no município de São Paulo.

Utilidades

Permite o acompanhamento do nível de comprometimento do consumidor com dívidas e sua percepção em relação à capacidade de pagamento, fatores fundamentais para o processo de decisão dos empresários do comércio e demais agentes econômicos.

Análise de Índice

De:

Até:

Selecione ao menos uma das Segmentações para visualização

Conteúdos relacionados