Intenção de Consumo das Famílias

Intenção de consumo das famílias tem alta pelo segundo mês consecutivo em setembro

O índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) subiu pelo segundo mês consecutivo, após uma série de quatro quedas. Em setembro, o indicador apresentou crescimento de 1,1% na comparação mensal, passando de 86,5 pontos do mês de agosto para os atuais 87,5 pontos. Em relação ao mesmo período do ano passado, houve um avanço de 10,8%, quando o índice marcava 79 pontos.

Dos sete itens analisados, seis apontaram aumento em relação a agosto. A maior variação foi do item Perspectiva de Consumo que cresceu 3% e registrou 88,3 pontos em setembro. Atualmente, 40% dos entrevistados dizem que a população em geral e sua família devem gastar menos nos próximos meses.

Os únicos itens que estão acima dos 100 pontos, ou seja, no nível de satisfação são os ligados ao emprego. As pontuações estão muito próximas, com 110,2 pontos para o Emprego Atual e 111,8 pontos para Perspectiva Profissional, alta de 1,3% e 2,1%, respectivamente.

Clique aqui para ter acesso à análise completa.

Sobre

A pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) tem como objetivo produzir um indicador inédito com capacidade de medir com a maior precisão possível, a percepção que as famílias têm sobre seu nível futuro de propensão a consumir em curto e médio prazos.

Como é obtido

Os dados são coletados junto a cerca de 2.200 consumidores no município de São Paulo.

Utilidades

Sendo um indicador antecedente de vendas do comércio, o ICF serve como instrumento substituto ou complementar aos modelos econométricos de projeção de demanda. É um poderoso aliado no planejamento de empresas, fornecedores e de políticas públicas.

Análise de Índice

De:

Até:

Selecione ao menos uma das Segmentações para visualização

Conteúdos relacionados