Intenção de Consumo das Famílias

Intenção de consumo fica estável em abril

Mesmo com as seguidas reduções da taxa de juros e inflação em queda, a intenção de consumo das famílias paulistanas ficou estável em abril, muito por conta da manutenção do cenário de forte desemprego. Em abril, o índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) alcançou os 78,3 pontos, leve queda de 0,6% em relação a março quando o indicador registrava 78,7 pontos, e 17,4% superior na comparação com o mesmo mês de 2016. Mesmo apresentando estabilidade em abril, a pequena retração interrompeu uma série de nove elevações consecutivas do indicador, que havia registrado em março a maior pontuação desde junho de 2015. O ICF é apurado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) e varia de zero a 200 pontos, sendo que abaixo de 100 pontos significa insatisfação e acima de 100, satisfação em relação às condições de consumo.

Segundo a FecomercioSP, o resultado de abril não gera nenhum tipo de preocupação e não altera a tendência do indicador. As comparações deste mês e dos meses seguintes contra o mesmo período do ano passado serão feitas contra os piores resultados da série, que foi exatamente no segundo trimestre de 2016 e, assim, as variações anuais tendem a ser expressivas. Desta forma, analisando o quadro atual e do ano passado se nota claramente uma melhora das condições econômicas das famílias. O motivo, segundo a Federação, é que além da crise econômica havia a instabilidade política, especificamente com o processo de impeachment, que não deixava claro o que aconteceria no futuro próximo, criando um ambiente de cautela por parte dos consumidores na ampliação dos gastos.

Neste ano, o ambiente político e econômico mostrou melhora, mas o avanço se dá de forma moderada e lenta. O indicador de consumo ainda está longe dos 100 pontos, mas os paulistanos, minimamente, vão reduzindo os seus receios com a intenção de consumo. Para a Entidade, isso é visto nos dados da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista (PCCV), também aferida pela FecomercioSP, na qual indica crescimento nas vendas do comércio na capital paulista, consolidando uma leve recuperação da economia da região.

Para ter acesso à análise completa, clique aqui.

Sobre

A pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) tem como objetivo produzir um indicador inédito com capacidade de medir com a maior precisão possível, a percepção que as famílias têm sobre seu nível futuro de propensão a consumir em curto e médio prazos.

Como é obtido

Os dados são coletados junto a cerca de 2.200 consumidores no município de São Paulo.

Utilidades

Sendo um indicador antecedente de vendas do comércio, o ICF serve como instrumento substituto ou complementar aos modelos econométricos de projeção de demanda. É um poderoso aliado no planejamento de empresas, fornecedores e de políticas públicas.

Análise de Índice

De:

Até:

Selecione ao menos uma das Segmentações para visualização

Conteúdos relacionados